Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

LIVRO-BOMBA NA COLUNA DO GILBERTO AMARAL, EM BRASÍLIA

Livro-bomba"Operação Hurricane - Um juiz no olho do furacão" é o livro que o desembargador José Eduardo Carreira Alvim (foto) autografa às 19h, na Livraria Cultura do Iguatemi. Nesta obra, o autor desmonta a farsa que o levou à prisão em 2007, revela os bastidores da Justiça brasileira, denuncia policiais, procuradores e juízes  poderosos e clama por justiça.

LINK DO LANÇAMENTO DE "OPERAÇÃO HURRICANE UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO" NO RIO DE JANEIRO

VOCÊ OU ALGUM PARENTE OU CONHECIDO SEU FOI CRIMINALMENTE INJUSTIÇADO PELA JUSTIÇA?

"Se você ou algum parente ou conhecido seu foi criminalmente injustiçado pela Justiça, una-se aos que combatem o mau funcionamento das instituições nacionais, enviando sua mensagem para www.carreira.alvim@yahoo.com.br", que será analisado, para divulgação neste blog, com preservação do sigilo do remetente."

QUEM SÃO OS VERDADEIROS QUADRILHEIROS DO BINGO NO RIO DE JANEIRO?

"Portanto, se, como afirma ele [Antônio Fernando de Souza, então procurador-geral da República], os desembargadores se uniram a uma quadrilha para explorar jogos de bingo, por certo esses desembargadores não são nem eu e nem Ricardo Regueira, pois nossos nomes não figuram em nenhuma decisão que tenha autorizado o funcionamento de bingos ou a importação de equipamentos eletrônicos de jogos; tendo eu apenas mandado liberar máquinas de caça-níqueis de três empresas.
Quanto a mim, em especial, todas as vezes em que participei desses julgamentos no órgão colegiado foi para negar o pedido das empresas, como aconteceu nos processos da Multi Games e da Maria Imaculada (...)
A diferença entre mim, que nunca autorizei o funcionamento de jogos de bingo, e todos os demais desembargadores que decidiram em favor do funcionamento, é que nenhum deles era o candidato natural à presidência do Tribunal; e, portanto, não precisavam ser afastados do cargo para não colocar em risco os interesses do Poder Público."

CARREIRA ALVIM E RICARDO REGUEIRA VOTAM CONTRA CASAS DE BINGO NO TRF-2


"No processo Maria Imaculada, sobre a importação de máquinas de bingo eletrônico na Bahia, também fui contra a pretensão da empresa por entender que o Tribunal não tinha jurisdição naquele estado, e o problema não era apenas de autorizar a importação, mas também de efetivá-la, que ficava extremamente dificultada pelo fato de o desembaraço da mercadoriadar-se em outro estado da federação. Essa decisão foi mantida pelo órgão colegiado do Tribunal, tendo o desembargador Ricardo Regueira, nessa ocasião, votado também no sentido de indeferir o pedido; e, ainda assim, acabou sendo acusado injustamente de pertencer a uma quadrilha de bingueiros.
Todas essas decisões põem à mostra que as autorizações para o funcionamento de jogos de bingo, no Rio de Janeiro e no Espírito Santo, não eram concedidas por mim, como afirma o então procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, tendo eu e também o desembargador Ricardo Regueira votado contra pretensões envolvendo interesses de empresas exploradoras desses jogos."
(Trecho do livro "Operação Hurricane: Um juiz no olho do furacão", da Geração Editorial, encontrável em www.bondfaro.com.br)

UMA INJUSTIÇA COMETIDA PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL


"O leitor deve ter percebido que, sempre que falo em mim, falo também no desembargador Ricardo Regueira, porque, tendo ele falecido por conta desse maldito furacão, a sua punibilidade foi extinta no Supremo Tribunal Federal, antes que pudesse mostrar à opinião pública a sua verdade e a injustiça que contra ele foi cometida pela própria Justiça.
(Trecho do livro "Operação Hurricane: Um juiz no olho do furacão", da Geração Editorial, encontrável em www.bondfaro.com.br)

SENDO UMA AVE, O PINGUIM VOA?


"As gravações tipo Nextel geralmente apresentam problemas sistêmicos; sendo a gravação questionada é do tipo Nextel. Logo, os problemas observados na gravação questionada são sistêmicos. Assim é um pseudo-silogismo, pois a conclusão a que chegaram os peritos não é inferência necessária das premissas que eles mesmos colocaram. A falha do raciocínio dos peritos acima fica mais clara, para o perito, se trocar alguns termos, mantendo a estrutura (pseudo) lógica, tal como:
As aves geralmente voam (premissa maior).
O pinguim é uma ave (premissa menor).
Logo: “O pinguim voa” (conclusão).
Mas, na realidade,  apesar de ser uma ave, o pinguim não voa." (Perito Prof. Ricardo Molina).
(Trecho do livro "Operação Hurricane: Um juiz no olho do furacão", da Geração Editorial, encontrável em www.bondfaro.com.br).

RÁDIO NACIONAL DE BRASÍLIA OUVE CARREIRA ALVIM

"CARREIRA ALVIM DEU ENTREVISTA AO VIVO, EM 25 DE SETEMBRO, À RÁDIO NACIONAL  AM, 980 KHZ, DE BRASÍLIA, CONTANDO TUDO SOBRE O FURACÃO.
VALERIA A PENA QUE AS PESSOAS CITADAS NA ENTREVISTA DESSEM TAMBÉM A SUA VERSÃO SOBRE OS FATOS."
(Esta entrevista foi dada ao programa "Enfoque Jurídico", conduzido por Miguelzinho).

MINISTROS, DESEMBARGADORES E JUÍZES LEEM O FURACÃO NA SURDINA

O livro "Operação Hurricane: Um juiz no olho do furacão" foi lançado com sucesso no último dia 21 de setembro na Livraria Cultura, no Iguatemi Shopping, em Brasília, tendo diversas autoridades prestigiado o evento, mas pouquíssimos ministros, desembargadores e juízes, que preferem ler o livro na surdina, sem serem notados.

INFOGLOBO ALTERA TRECHO DE GRAVAÇÃO

"Olá Carreira!
Li o seu livro e gostei muito.
Em um caso idêntico ao seu obtive a condenação da INFOGLOBO em pagar indenização por danos morais em virtude de alteração de trecho de gravação.
De longe, estou torcendo por você.
(Mensagem recebida por e-mail).

ESSE FATO ME FEZ REMETER, NA HORA, À OBRA HURRICANE

"Aberta a audiência judicial, essa testemunha, arrolada pela acusação, afirmou que a assinatura no recibo realmente não era dela, mas que o documento era de sua empresa. Consignou que a assinatura foi possivelmente produzida um funcionário, apesar do carimbo, sendo impossível a identificação do empregado naquele ato, vez que a assinatura não passava de uma rubrica. Por fim, completou a testemunha, ao encontro da tese da defesa, que o serviço foi contratado mas que posteriormente restou cancelado por razões contratuais.
Esse fato me fez remeter, na hora, à obra Hurricane. 
No meu caso, a omissão dolosa sobre a possibilidade de outra pessoa ter assinado um simples recibo contribuiu para o peso de uma denúncia que, para a acusação, houve uma falsificação, mas na realidade, um desencontro de informações."
(Mensagem recebida por e-mail de um leitor.

SUBSERVIÊNCIA DA JUSTIÇA AO MUNDO POLÍTICO

"Existe essa relação de subserviência da Justiça ao mundo da política?
Resposta: Para ascender na carreira, o juiz precisa dos políticos. Nos tribunais superiores, o critério é única e exclusivamente político."
(Trecho da entrevista dada pela ministra ELIANA CALMON, atual corregedora do CNJ, à revista VEJA, e que está passando despercebida pela consciência do País).

PROCESSOS NO STF QUE PODERIAM SER AVÓS

 "Além dessa ação [com mais de 52 anos], o Supremo terá de julgar várias outras que também tramitam há décadas. Na lista dos processos mais antigos, que foram protocolados entre 1969 e 1981, quatro estavam sob responsabilidade da ministra Ellen Gracie. Como ela se aposentou sem apresentar seu parecer, essas ações serão enviadas a um novo relator. Dependendo do ritmo e da carga de trabalho do STF, esses processos podem bater o recorde de longevidade hoje detido pela ação proposta pelo procurador-geral da República há 52 anos. Esse é um retrato - que não se pode chamar de instantâneo - da Justiça brasileira.
(Extraído de reportabem de O ESTADO DE S. PAULO).

ESQUEMA QUE ME FAZ LEMBRAR A ATUAÇÃO DA SS ALEMÃ NAZISTA!

"Foi justamente o professor Ernandes, antes amigo de meu pai, e hoje meu amigo e sócio, que me chamou em sua sala na semana passada e me mostrou o seu livro: “Operação Hurricane – Um juiz no olho do furacão”, recomendando-me a leitura. No mesmo dia, fui à livraria, e o comprei; no mesmo dia iniciei a leitura; 24 horas depois a terminei abismado com os constrangimentos que V. Exa. passou!
Fique estupefato como – ao pressuposto de combate a supostos crimes e/ou corrupção – as instituições republicanas que deveriam zelar pelo respeito aos princípios basilares da democracia, vilipendiaram sem dó nem piedade, vários deles, a exemplo da inocência presumida, contraditório e ampla defesa, entre tantos outros massacrados nesta malsinada operação.
É lamentável que um desembargador e jurista, da envergadura moral e intelectual de V. Exa., tenha sido tratado previamente como criminoso e tenha seu gabinete invadido e telefones grampeados, num esquema que faz lembrar a atuação da SS Alemã nazista!"
(Trecho da mensagem recebida do advogado em Salvador (BA) Cristiano Possídio)
OBS: Na próxima semana, tem mais.

ESTOU ADMIRANDO MUITO SEU TRABALHO

"Estou admirando muito seu trabalho, e também toda a sua coragem de ter enfrentado o furacão que passou em sua vida. Parabéns por ter conseguido passar por tudo e ainda contar para todos sua história.
É uma pena que o instituto não funcione mais, porque pra quem faz o curso de Direito seria de grande valia. Os livros jurídicos são caros, aqui em Floripa. Na minha opinião, deveria ter mais palestras, cursos extracurriculares gratuitos, fatores que faltam e que só têm a acrescentar. Fico feliz que ainda existam pessoas que tomam essa iniciativa e fazem as coisas acontecer na realidade."
(Mensagem de uma aluna do curso de Direito e leitora do Furacão).

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

LANÇAMENTO DO FURACÃO NO RIO DE JANEIRO

O vídeo do lançamento do Furacão no Rio de Janeiro já está postado no YOUTUBE, e brevemente estará neste blog. Aguardem.

CANDIDATURAS ORQUESTRADAS NA SURDINA

"Assim que o desembargador Castro Aguiar se lançou candidato, as demais candidaturas ocultas pipocaram na sessão, tendo o desembargador Fernando Marques alegado que havia sido procurado por alguns colegas pedindo que se lançasse a vice-presidente, e, em seguimento, o desembargador Sérgio Feltrin, dizendo que esses colegas lhe pediram para se lançar a corregedor da Justiça Federal; como que aproveitaram a chance e atropelaram na mesma ocasião os desembargadores Paulo Espírito Santos e Rogério Carvalho, candidatos à vice-presidência e à corregedoria, respectivamente."
(Trecho do livro "OPERAÇÃO HURRICANE: Um juiz no olho do furacão", encontrável em www.bondfaro.com.br)

PRODUTO DA SUA PÉRFIDA IMAGINAÇÃO

"Essa colocação de escuta ambiental no meu gabinete foi motivada pelo fato de nada ter sido detectado nas minhas conversas telefônicas que pudesse me comprometer, tendo o procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, então requerido ao ministro Cezar Peluso o grampo no meu gabinete, que o autorizou, no suposto de que aí poderia ser obtida alguma coisa que me comprometesse; mas também aí nada se apurou, dando apenas à Polícia Federal as palavras que ela tanto buscava para montar uma frase emblemática contra mim, produto da sua pérfida imaginação."
(Trecho do livro "OPERAÇÃO HURRICANE: Um juiz no olho do furacão", encontrável em www.bondfaro.com.br).