Pesquisar este blog

domingo, 25 de agosto de 2013

MENSAGEM QUE CHEGA PELA REDE SOCIAL



Caro Desembargador Carreira Alvim: Há muitos anos, como advogado contencioso e militante, venho observando a conduta de determinados magistrados. Desde de que comecei a advogar em 1975, só vejo a coisa piorar. Os juízes vêm fazendo o querem e bem entendem (V. Ex.ª sabe bem disso, tanto que escreveu uma excelente obra a respeito). Vivemos numa ditadura judicial branca, porém, mais bem mais perigosa e perniciosa do que a ditadura militar. Juiz, neste estranho país chamado Brasil, quer receber o tratamento de Vossa Onipotência (exclusivo para Deus), e ninguém faz nada... O todo poderoso MP parece aquela polícia de Hitler, invade escritórios, residências, pede prisões desnecessárias e se julga acima de tudo e de todos. Indaga-se: Alguém já viu o MP lutando contra o péssimo atendimento nos hospitais públicos? É claro que não. E por quê? Porque não dá ibope... Aonde iremos chegar assim, meu nobre professor...? (Mensagem publicada em COMO CONFIAR NUM TRIBUNAL QUE NÃO DÁ EXEMPLO?)  

DÊ DE PRESENTE O LIVRO DO FURACÃO


O furacão continua circulando. Se você pretender presentear um operador do direito (juiz, ministério público ou advogado), dê o livro "OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO" (Geração editorial), que mostra como a justiça é podre por dentro.

CARREIRA ALVIM NA BAND-AM-RIO

 


CARREIRA ALVIM  estará na próxima sexta-feira (30-8-13) na rádio BAND-AM-RIO 1.360 khz, das 20h às 21h, no programa CSB NOTÍCIAS, discutindo temas de interesse público. Quem estiver fora do Estado do Rio de Janeiro poderá acompanhar o programa pelo site www.sempreaovivo.tv.br. Os ouvintes poderão formular perguntas pelo telefone 2543-1360.


DITADO POPULAR

"Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece diz que é mentira é um criminoso."

PARA MEDITAR E CONCLUIR

"Já há algum tempo me apercebi de que recebera muitas falsas opiniões como verdadeiras, e de que aquilo que fundei em princípi8os tão mal assegurados não podia ser senão mui duvidoso e incerto; de modo que me era necessário tentar (...) desfazer-me de todas as opiniões a que até então dera crédito, e começar tudo de novo." (René Descartes, filósofo francês).

VOCÊ SABIA?


"O escritor Wolfgang Von Goethe escrevia em pé. Ele mantinha em sua casa uma escrivaninha alta." (Contribuição de Stella)

PERÍCIA DA POLÍCIA FEDERAL EM XEQUE.



Por solicitação da defesa do meu genro, a juíza condutora do seu processo determinou a realização de uma perícia pelo Instituto Nacional de Criminalística da Diretoria Técnico-Científica do Departamento de Polícia Federal em Brasília, nas mesmas gravações examinadas pelo perito e professor Ricardo Molina, o que gerou o laudo de exames que foram feitos por etapas.

Nesse laudo, consta que foi registrada no sistema de interceptação um diálogo entre dois homens, supostamente Júnior e Carreira Alvim.

Esse laudo traz um resumo dos eventos registrados no áudio, nos seguintes termos:

a) o interlocutor suposto Júnior diz “Pode falar, Doutor”, com ruído de fundo;

b) o interlocutor suposto Carreira Alvim diz “Ta me [ou...]”, provavelmente perguntando “Ta me ouvindo?”, com ruído de fundo;

c) o interlocutor suposto Júnior responde “To”, com ruído de fundo;

d) o interlocutor suposto Carreira Alvim diz “Aqui... aquela... aquela ideia sua [ach] (interrompido)”, com ruído de fundo;

e) o interlocutor suposto Carreira Alvim diz “o...o...o...o...a....a.”, com ruído de fundo;

f) o interlocutor suposto Carreira Alvim diz “[...arte] em dinheiro, tá?”, com ruído de fundo;

g) o interlocutor suposto Júnior diz “Não, pode deixar, já... já... já..., com ruído de fundo;

h) o interlocutor suposto Júnior diz “Tá tudo na cabeça, já aqui, pode deixar tá?”, com ruído de fundo;

i) o interlocutor suposto Júnior diz “Preocupa não”, com ruído de fundo;

j) o interlocutor suposto Carreira Alvim diz “Ta bom, querido, obrigado, hein?. Tchau”, com ruído de fundo;

l) o interlocutor suposto Júnior diz “Nada, tchau, tchau...te mais tarde”, com ruído de fundo.
(Continua na próxima semana
__________________________________________________________

Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO (Geração Editorial), encontrável nas livrarias SARAIVA e também em www.saraiva.com.br, www.estantevirtual.com.br, www.bondfaro.com.br e nas livrarias de todo o País. 

sábado, 17 de agosto de 2013

COMO CONFIAR NUM TRIBUNAL QUE NÃO DÁ EXEMPLO?


Se os ministros do STF, Joaquim Barbosa (presidente) e Ricardo Levandowski (membro), não têm serenidade para se entender, como poderemos esperar que nos entendam quando batermos às portas daquela Corte em busca de Justiça?
Ministro que não se dá respeito, não pode exigir respeito dos jurisdicionados.

PRESENTEIE COM O LIVRO DO FURACÃO




 Se você pretender presentear operadores do direito (juízes, membros do PM, procuradores e advogados), dê-lhes de presente o livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO, para que eles conheçam a justiça por dentro e saibam como ela é MANIPULÁVEL até pela Polícia. A obra é encontrável nas livrarias SARAIVA e em outras livrarias do País.

CARREIRA ALVIM NA BAND-AM-RIO


CARREIRA ALVIM estará na última sexta-feira de cada mês na rádio Bandeirantes AM-RIO 1.360 KHZ, das 20h às 21h, no programa CSB NOTÍCIAS, onde discutirá sempre um assunto de interesse público. Quem estiver fora do Estado do Rio de Janeiro poderá acompanhar  pelo site www.sempreaovivo.tv.br. Se você tem interesse que algum assunto seja tratado no programa, faça contato pelo e-mail carreira.alvim@yahoo.com.br e faça a sua sugestão.

DITADO POPULAR

"Quando a árvore está sendo cortada, observa com tristeza que o cabo do machado, que a corta, é de madeira".
 
NOTA - Foi exatamente assim que me senti, quando fui preso  na Operação Furacão, ao perceber que estava sendo "podado" da magistratura pela Justiça a que eu servira com honra, destemor, orgulho e dignidade por várias décadas

PARA MEDITAR E CONCLUIR.


     "O que é a filosofia senão uma maneira de refletir, não sobre o que é verdadeiro e o que é falso, mas sobre nossa relação com a verdade" (Michel Foucault, filósofo francês).

VOCÊ SABIA?

    
     A preocupação excessiva com doenças fazia com que o escritor de origem tcheca Franz Kafka usasse roupas leves e só dormisse de janelas abertas - para que o ar circulasse -, mesmo no rigoroso inverno de Praga.

DESMONTANDO A TRAMA [DA POLÍCIA FEDERAL]


(Continuação)
_________________________________________________________
 
"Na primeira gravação não consta a palavra “parte” mas o vocábulo “arte”, além do que entre as duas falas entre mim e meu genro foi cortado um trecho, que era justamente aquele que dava sentido completo às palavras “ideia” e “dinheiro”, na frase composta pela Polícia Federal, adotada pelo Ministério Público e acreditada pelo ministro Cezar Peluso “aquela ideia sua, a...parte em dinheiro, tá?”
 A quebra de continuidade foi feita entre a primeira fala “aquela ideia sua a” e a segunda “arte em dinheiro”, o que demonstra que esse corte teve o deliberado propósito de suprimir algo que não interessava à Polícia Federal e nem ao chefe do Ministério Público Federal.
Depois de oferecida a denúncia, o Supremo Tribunal Federal determinou a “transcrição literal” da emblemática frase que eu teria pronunciado, mas a correspondência não era exata, tendo a palavra “parte” sido substituída por “faz”, ficando assim: “Aqui... aquela ideia sua, a... faz em dinheiro, tá?” e, novamente, as palavras que dariam sentido à frase não aparecem.
Na verdade, o que supôs a Polícia Federal e acreditaram o chefe do Ministério Público Federal e o ministro Cezar Peluso do Supremo Tribunal Federal é que seriam encontradas na minha casa ou na do meu genro “grandes quantidades de dinheiro”, como estava anotado num memorando repassado pelo coordenador da operação no Rio de Janeiro ao delegado federal de Santa Catarina, que este leu para aquele, no celular, na minha presença, quando da busca e apreensão na minha casa; só que nada foi encontrado, em que pese ter sido vistoriado livro por livro, caixa por caixa, canto por canto, em busca do maldito e inexistente dinheiro.
Se houvesse o denunciante, antes de me denunciar, e o ministro relator, antes de mandar me prender, tido o cuidado de ouvir a gravação com o cuidado que as circunstâncias determinavam, teriam constatado a “quebra de continuidade” das gravações, pois são perceptíveis a olho nu."
__________________________________________________________
 
Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO (Geração Editorial), encontrável nas livrarias SARAIVA e também em www.saraiva.com.br , www.estantevirtual.com.br , www.bondfaro.com.br e nas livrarias de todo o País.

domingo, 11 de agosto de 2013

HOMENAGEM AOS ADVOGADOS E BACHARÉIS EM DIREITO

     Este blog presta merecida homenagem aos verdadeiros advogados, que lutam pela justiça no País, e que sabem que o "direito só se transforma em justiça quando passa pela sensibilidade judicante do juiz".
 
     Cumprimenta, também, os bacharéis em direito, que, por uma infeliz exigência da OAB, e mais infeliz ainda decisão do Supremo Tribunal Federal, não podem exercer o nobre mister de advogado.

UMA QUESTÃO DE CONSCIÊNCIA.

"Eu me sinto leve, porque não tenho, como os meus algozes, a consciência pesada; se é que eles têm consciência."

VOCÊ PRECISA CONHECER A JUSTIÇA BRASILEIRA

Você já leu o livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO?
Não?
Então você não sabe o que é nem como funciona a justiça brasileira.
Leia, adquirindo-o nas livrarias SARAIVA ou em www.saraiva.com.br, www.estantevirtual.com.br, www.bondfaro.com.br e em outras livrarias do País.

VAMOS FOTOGRAFAR A JUSTIÇA


A  verdade no Furacão só será visível se fotografada com lente de aumento, tamanhas as manipulações feitas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, aceitas pelo STF na figura do ex-ministro Cezar Peluso, hoje na inatividade.

VAMOS POR A BOCA NO TROMBONE.




Se você é membro ou representante de alguma entidade ou interessado em divulgar um assunto de "interesse público" ou "comunitário", conte com um canal para divulga-lo, participando do programa CSB NOTÍCIAS, da BAND-AM-RIO, 1.360 KHZ, das 20h às 21h, nas últimas sextas-feiras de cada mês.
Para essa finalidade, faça contato com Carreira Alvim no e-mail carreira.alvim@yahoo.com.br

DITADO POPULAR


"Amigo é aquele que, mesmo distante, te abraça com palavras em todos os momentos da vida."

PARA MEDITAR E CONCLUIR


"Acreditamos nas mentiras e duvidamos da verdade pelos mesmos motivos." (Silvina Ocampo, poeta e escritora argentina).

VOCÊ SABIA?



Aluísio Azevedo, autor de "O cortiço", tinha o hábito de, antes de escrever seus romances, desenhar e pintar, sobre papelão, as personagens principais mantendo-as em sua mesa de trabalho, enquanto escrevia. (Contribuição de Stella).






 

DESMONTANDO A TRAMA [DA POLÍCIA FEDERAL]

(continuação)
_________________________________________________________
 
Acrescenta o perito que tal como se encontra, a gravação está no mínimo incompleta, e 16 segundos não é pouco tempo numa conversação; ou pior, foi montada de modo a simular uma conversação verdadeira.
Afirma também o perito que gravações cujos blocos de fala são separados por períodos de silêncio, ou seja, nas quais não existe ruído de fundo coerente não permitem ter sua autenticidade categoricamente comprovada, porque, não havendo possibilidade de se analisar mudanças abruptas no ruído de fundo, um potencial fraudador poderia, sem dificuldades, retirar, inserir, alterar a ordem cronológica ou praticar qualquer modificação sem que sua ação pudesse ser posteriormente detectada.
No caso específico dessa gravação, diz o perito, e mesmo sem adentrar o perigoso terreno da interpretação semântica, é evidente que a falta de 16 segundos de conversação poderia alterar significativamente o contexto da conversação restante, e como não podemos saber de onde foram retirados os 16 segundos, a gravação dentro de uma análise pericial rigorosa, fica comprometida. E mais, também não podemos afirmar se trecho ou trechos de outras gravações foram artificialmente inseridos de modo a criar ou sugerir sentidos originalmente não existentes.
A gravação em que alguém diz que “um milhão seria para Carreira Alvim” não apresenta na visão do perito divergência quanto à duração efetiva e a duração registrada no relatório da Polícia Federal, sendo mais provável, embora não inteiramente seguro, que a descontinuidade seja apenas uma falha local, sem efeitos globais quanto à alteração de sentido.
Na verdade, pelo que se depreende dos quesitos apresentados, um dos questionamentos mais importantes quanto a esta gravação diz respeito ao que foi efetivamente dito pelas vozes de fundo, tendo o perito podido verificar que: a) restam apenas fragmentos esparsos audíveis; b) sendo a maior parte da conversação de fundo ininteligível, algumas falas audíveis ficam totalmente descontextualizadas; c) certamente não se poderia identificar com análises instrumentais as vozes de fundo, em função da qualidade e baixa amplitude do sinal.
 
(continua na próxima semana)
______________________________________________________
 
Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO (Geração Editorial), encontrável nas livrarias SARAIVA e também em www.saraiva.com.br, www.estantevirtual.com.br, www.bondfaro.com.br e nas livrarias de todo o País.

domingo, 4 de agosto de 2013

PRESTIGIE O LIVRO "OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO"



 Se você pretender presentear um amigo com um livro, e principalmente se for um operador do direito (juiz, promotor, advogado etc.) dê-lhe o "Operação Hurricane: um juiz no olho do furacão" (Geração Editorial), para que ele conheça realmente a justiça, e saiba como ela funciona manipulada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.

CARREIRA ALVIM NA BAND-AM-RIO

  
CARREIRA ALVIM estará, novamente, na BAND-AM-RIO 1.360 KHZ, no programa CSB-NOTÍCIAS, na última sexta-feira da cada mês, de 20h às 21h,  tratando de um assunto de interesse público, inclusive sobre o Furacão. O ouvinte poderá participar pelo telefone (21) 2543-1360, e fazer perguntas sobre os temas.

HOMENAGEM AO DESEMBARGADOR RICARDO REGUEIRA

Este blog pretende homenagear o Desembargador Federal RICARDO REGUEIRA, que estaria aniversariando no dia 24 de setembro, se não tivesse sido injustamente vitimado pelo Furacão.
Quem quiser participar desta homenagem, envie a sua mensagem para carreira.alvim@yahoo.com.br, que concorrerá a um livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO (Geração Editorial), autografado por Carreira Alvim.

DITADO MINEIRO

"Quem morre pelo seu gosto, enterra-se por seu regalo."

PARA MEDITAR E CONCLUIR


"Aja de tal modo a que os efeitos de tua ação sejam compatíveis com a permanência de uma autêntica vida humana sobre a Terra". (Hans Jonas, filósofo americano).

VOCÊ SABIA?


O escritor norte-americano Ernest Hemingway passou boa parte de sua vida tratando de problemas de depressão. Apesar da ajuda especializada, o escritor foi vencido pela tristeza e amargura crônicas. Hemingway deu fim à própria vida com um tiro na cabeça. (contribuição de Stella).