Pesquisar este blog

domingo, 17 de março de 2013

NO BRASIL, NÃO HÁ JUSTIÇA PARA POBRE.



     Noticiou o FANTÁSTICO de 17.3.13 que, no Brasil, temos 11.673 juízes, 8.540 membros do Ministério Público e apenas 5.054 defensores públicos, sendo que, de 2.680 comarcas, em apenas 750 a Defensoria  Pública funciona.  A pesquisa foi realizada apenas na Justiça estadual, porque na Justiça federal é bem pior.
     A irresponsabilidade do poder público para com a defesa das pessoas é de tal ordem que, sempre que é criada uma comarca neste País, criam-se apenas os cargos de juiz de direito e de Ministério Público, o que traduz a preocupação do Estado apenas com a acusação e com o julgamento, não se preocupando com a defesa, a cargo da Defensoria Pública, que é por ele ignorada, obrigando os pobres a se valer de advogados privados e com justiça gratuita. 
     Não dando, como não dá, a devida importância à Defensoria Pública, o Poder Público se defende dela, porque faltam defensores públicos para demandar contra ele, que é um dos mais ímprobos litigantes e o maior violador dos direitos das pessoas. 

Um comentário:

  1. Durante minha vida acadêmica sempre sonhei com a Defensoria Pública Estadual em razão da necessidade de oportunizar aos hipossuficientes o atendimento digno de acordo com o que preconiza nossa Constituição; com essa apresentação exibida pelo Fantástico ficou claro que tudo no Brasil é um faz de conta quando se trata de atender as necessidades da população carente, pois esses só são importantes e representativos no período eleitoral ai sim os algozes politiqueiros ficam imbuídos de humildade e salvadores da pátria.
    Acorda Nação Brasileira pensante!

    ResponderExcluir