Pesquisar este blog

domingo, 2 de dezembro de 2012

SUSPEITA DE FRAUDES [COMETIDAS] PELA POLÍCIA FEDERAL



"Quando eu estava na carceragem da Polícia Federal em Brasília, recebi a visita do meu irmão Bonifácio, médico conceituado, que me disse ter ouvido a minha voz numa das transmissões da Rede Globo, conversando com meu genro, e dizendo que queria “minha parte em dinheiro”; e que a voz era realmente minha.
Depois dessa visita, fiquei pensando nisso, pois tinha certeza de não ter tido nenhuma conversa com meu genro com esse teor; e nunca teria mesmo porque sabia que estava sendo interceptado e o meu gabinete grampeado, sem, no entanto, saber que era com a autorização do Supremo Tribunal Federal.
Quando tive acesso às gravações feitas pela Polícia Federal, e ouvi a minha frase com o meu genro, dei-me conta de que a conversa que tivera com ele estava inteiramente fora do contexto, pois nada tinha a ver com decisões judiciais, mas com o congresso jurídico que realizamos em Buenos Aires, e ao qual compareceram os ministros Cezar Peluso do Supremo Tribunal Federal e Gilson Dipp, Eliana Calmon e Peçanha Martins do Superior Tribunal de Justiça." 
(continua na próxima semana) 
________________________________________________________

Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO (Geração Editorial), encontrável em www.saraiva.com.br, www.estantevirtual.com.br, www.bondfaro.com.br e nas livrarias de todo o País. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário