Pesquisar este blog

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

UMA NOITE MAL DORMIDA (parte final)




(continuação)
____________________________________________

"Embora eu tenha participado dessas orações, confesso que estava mais para criar uma “Igreja dos Indignados”, para fazer dela o altar das minhas pregações contra as injustiças, a truculência e a irresponsabilidade das instituições públicas, do que tomar naquele momento os rumos indicados pela Bíblia.
Nesse dia, porém, tive uma agradável surpresa, pois o meu genro chegara bem cedo à cela dois, a tempo de ouvir as orações do desembargador Regueira, tendo podido orar com o grupo e pedir pel o fim das injustiças cometidas contra nós.
O dia seguinte, 21 de abril, foi dos mais significativos da minha vida, porque, nesse mesmo dia, séculos antes, Tiradentes fora enforcado por conta de uma trama semelhante, armada, sem nenhum constrangimento pelo poder instituído, com o único propósito de incriminá-lo e enforcá-lo. Não que eu quisesse equiparar-me ao herói da Inconfidência Mineira; se bem que ter nascido mineiro como ele era para mim motivo de orgulho.
Como os inconfidentes mineiros, fui preso, exposto à execração pública pela mídia, condenado por antecipação, sem qualquer direito de defesa, como se uma farsa “montada” pelos meus grampeadores, antes que uma perícia séria fosse prova incontestável da minha culpabilidade."
_____________________________________________
Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO, encontrável em www.saraiva.com.br, www.estantevirtual.com.br, na Livraria La Selva (nos Aeroportos) e em outras livrarias. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário