Pesquisar este blog

domingo, 18 de dezembro de 2011

FUI PRESO, MELHOR DIRIA, SEQUESTRADO.

"Fui, em pessoa,  um exemplo desses, só que a contrario sensu, pois eu é que sou brasileiro nato ! Fui preso, melhor se diria: sequestrado, ao parecer de Celso Antônio Bandeira de Mello, mas que eu completaria, dizendo: "abduzido" em minha casa, de madrugada, quando dormia, em meu quarto, com minha mulher, a partir de quando fui torturado até o ocaso do infeliz dia, cessando quando fui preso -- no BOBE, em  Brasília (local onde não esperavam, mas que fui bem tratado, graças a Deus, chegando a trabalhar, no meu agravo regimental do qual fui vencedor, no Gabinete do Comandante, com expresso e prazeroso convite seu, sempre que S. Sª. havia de se ausentar) --,  por integrantes de um "Disco voador", melhor (na realidade) por bandidos usando coletes da polícia federal, por ordem ilegal, de um "sujeito manifestamente incompetente" (Celso Antônio), um tirano (como Calígula), vingativo, forasteiro , correicionalmente, mas  que enchia os bolsos de POUPUDAS diárias, meses e meses corridos, mesmo proibido de fazê-lo, pela Eg. Corte Especial  do TRF-1. Tratava-se de  um extraterreno disciplinar, em funções administrativas, que usurpava função jurisdicional da Corte Especial de um Respeitável Tribunal!"

NOTA - Mensagem de um magistrado que "comeu o pão que o diabo amassou com o rabo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário