Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de maio de 2014

QUEM ESQUECE O PASSADO, CONDENA-SE A REPETI-LO.


"Hoje, sendo ou não sindicalizado, o cidadão trabalha um dia por ano para o aparelho (sindical). Já a taxa, só é cobrada a quem pertence ao Sindicato. O comissariado quer misturar as duas cobranças, tornando compulsório o pagamento adicional. Estima-se que isso leve para os "companheiros" um ervanário equivalente ao que se arrecada com o imposto sindical, coisa de R$ 2 bilhões de reais em 2012. Na veia, as centrais sindicais, ficam com 10% do confisco.
Para quem não lembra, nos anos 70 apareceu um líder metalúrgico moderno que combatia o imposto sindical. Chamava-se LULA. "

Nenhum comentário:

Postar um comentário