Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de maio de 2014

APRESENTAÇÃO DO FURACÃO (FINAL)



(continuação) 
_______________________________________________________

São passados quase quatro (ATUALMENTE MAIS DE SETE) anos, sem que o processo em que sou acusado perante o Supremo Tribunal Federal tenha dado um único passo, além do recebimento da denúncia e do julgamento de um recurso de simples esclarecimento, e nenhum dos pedidos que fiz tanto ao anterior quanto ao atual relator foi apreciado nem para conceder nem para negar; sendo um deles, inclusive, relacionado com a minha própria saúde.

Neste livro, conto a minha verdade que é a verdade dos fatos como realmente aconteceram, para que a sociedade, e especialmente juízes, membros do Ministério Público, advogados e operadores do Direito que me conhecem façam o seu próprio julgamento, pois não quero que aconteça comigo o que aconteceu com o saudoso desembargador Ricardo Regueira, que acabou sucumbindo em decorrência do maldito furacão que se abateu sobre ele e sua família, sem que tivesse tempo para ver declarada a sua inocência.

Em muitas passagens deste livro, procuro fazer a defesa do desembargador Ricardo Regueira, e o faço em memória de quem figurou na operação furacão como “Pilatos no credo”, porque nada do que disseram da relação dele comigo corresponde à verdade.

No capítulo 10, no final do livro, acrescento um “Anexo” com algumas fotos interessantes, relativas ao episódio do furacão, e algumas peças importantes constantes do processo administrativo instaurado de oficio contra mim pelo Conselho Nacional de Justiça, para que possam ser analisadas pelo leitor, na formação do seu próprio juízo sobre o que na realidade aconteceu comigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário