Pesquisar este blog

domingo, 8 de dezembro de 2013

QUEM COM FERRO FERE, COM FERRO SERÁ FERIDO

"FACÇÃO DE SP TAMBÉM TENTOU SE APROXIMAR DE MINISTROS DO STF"

(...) "Uma das escutas, gravadas com autorização da Justiça e exibida ontem pelo "Jornal Hoje", da TV Globo, flagrou um preso conversando com a advogada Lucy de Lima sobre uma audiência com um ministro do STF:
-- O João te falou que eu consegui agendar com o ministro? -- pergunta Lucy.
-- Ele falou, dia 14 do mês que vem, né? -- responde o preso.
-- Escrevi um testamento para a assessora dele conseguir que ela agendasse. Sabe quem é esse homem que vou falar? É abaixo do Lula -- diz Lucy.
Segundo o Ministério Público, Luci de Lima se referia ao ministro CEZAR PELUSO, que, na época, era presidente do STF. Vinte dias depois, o preso voltou a conversar com a advogada.
-- Felipe, acabei de vim (sic) do homem! -- disse Lucy.
-- E aí, doutora? -- perguntou o detento.
-- Ele perguntou para onde aquele amigo do Felipe quer ir. Eu falei aquela (penitenciária) lá de Sorocaba, sabe? Mas ele falou pra eu falar pra qual quer ir.
PELUSO não foi encontrado para comentar a reportagem." (...) 
(Publicado em O GLOBO de 13.10.13, p. 10).
_________________________________________________________________

NOTA: O ex-ministro CEZAR PELUSO é o mesmo que mandou grampear o meu gabinete e meus telefones; depois foi com o INSTITUTO DE PESQUISA E ESTUDOS JURÍDICOS (IPEJ), num encontro que coordenei em Buenos Aires, lá permanecendo com sua esposa por cinco dias no Hotel Panamericano, sob o patrocínio da Consulex, e, na volta, ofereceu contra mim uma estapafúrdia denúncia, em que, para que ela tivesse algum sentido "o tempo teria que ter corrido para trás". Tudo baseado em transcrições de conversas telefônicas minhas com meu genro, "montadas" e "manipuladas" pela Polícia Federal (ÉLZIO VICENTE DA SILVA), com o apoio do então chefe do Ministério Público Federal (ex-procurador geral ANTÔNIO FERNANDO DE SOUZA). E há quase sete anos estou NO OLHO DO FURACÃO, com um processo penal caminhando a passos de tartaruga, esperando que eu morra, para que possam julgar extinto o processo, sem nenhuma consequência para os meus irresponsáveis algozes. 
PELUSO nunca foi encontrado para esclarecer nada que fizesse. Comigo também foi assim, pois muitos jornais tentaram, em vão, ouvi-lo. 
A conversa denunciada pela mídia, envolvendo o ex-ministro CEZAR PELUSO, só foi possível devido a gravações telefônicas: do mesmo jeito que ele as autorizou contra mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário