Pesquisar este blog

terça-feira, 15 de outubro de 2013

A VERDADE TARDA, MAS NÃO FALTA

(...)
Uma das escutas, gravadas com autorização da Justiça e exibida ontem pelo "Jornal Hoje", da TV Globo, flagrou um preso conversando com a advogada Lucy de Lima sobre uma audiência com um ministro do STF:
-- O João te falou que eu consegui agendar com o ministro? -- pergunta Lucy.
-- Ele falou, dia 14 do mês que vem, né? -- respondeu o preso.
-- Escrevi um testamento para a assessora dele conseguir que ela agendasse. Sabe quem é esse homem que vou falar? É abaixo do Lula -- diz Lucy.
Segundo o Ministério Público, Lucy de Lima se referia ao ministro Cezar Peluso, que, na época, era presidente do STF.
Vinte dias depois, o preso voltou a conversar com a advogada.
-- Felipe, acabei de vim (sic) do homem! -- disse Lucy.
-- E aí, doutora? perguntou o detento.
-- Ele perguntou para onde aquele amigo do Felipe quer ir. Eu falei aquela (penitenciária) lá de Sorocaba,sabe? Mas ele falou pra eu falar pra qual quer ir.
Peluso não foi encontrado para comentar a reportagem. 
(...)
__________________________________________________________________

NOTA: Reportagem publica pelo jornal "O GLOBO" de domingo (13.10.13), primeiro caderno, página 10.

O então ministro CEZAR PELUSO (hoje na inatividade) foi quem autorizou e "conduziu" as interceptações dos meus telefones, quando eu era vice-presidente do TRF-2, monitorou toda a prova "manipulada" e, depois, como relator da ação penal no STF, recebeu contra mim uma denúncia oferecida pelo então procurador-geral da República (ANTÔNIO FERNANDO DE SOUZA), sem pé nem cabeça, baseado apenas nas suposições da Polícia Federal (ÉLZIO VICENTE DA SILVA).

Nenhum comentário:

Postar um comentário