Pesquisar este blog

domingo, 31 de março de 2013

O EX-MINISTRO CEZAR PELUSO NA TEORIA E NA PRÁTICA



(continuação)

Jornal Valor: O senhor acha que a apuração de irregularidades por juízes deve ser feita de maneira secreta?

Ministro Peluso: Eu tenho um ponto de vista pessoal baseado em dois dispositivos da Constituição: o artigo 5º e o 93º. Ambos dizem que, em determinados casos, para respeitar a intimidade e a dignidade das pessoas, as decisões podem ser tomadas reservadamente. Depois, se torna público o resultado.
(continua na próxima semana)
_________________________________________________________
NOTA: Esta é a versão TEÓRICA do ex-ministro CEZAR PELUSO, porque, NA PRÁTICA, ele determinou uma operação contra Carreira Alvim e Ricardo Regueira "em segredo de justiça", que todas as mídias do País divulgavam no dia da prisão, no exato momento em que estava sendo realizada; e ele não teve autoridade suficiente para que cessassem as divulgações.
Na versão do ex-ministro CEZAR PELUSO: "Façam o que eu falo, mas não o que faço".

Nenhum comentário:

Postar um comentário