Pesquisar este blog

domingo, 10 de março de 2013

O EX-MINISTRO CEZAR PELUSO NA TEORIA E NA PRÁTICA


Jornal Valor: O senhor já puniu juízes?
Ministro Peluso: Ninguém é capaz de dizer que foi mais enérgico, rigoroso e eficiente no combate aos desvios funcionais do que eu. Fui juiz da Corregedoria durante dois anos do Tribunal de Justiça de São Paulo. Eu preparei mais de duas dezenas de processo contra juízes dos quais resultaram várias punições e nove casos de desligamento da magistratura. Em dois casos, as penas foram cumpridas pelos juízes em presídio.
"Uma suspeita contra magistrado, ainda que se revele infundada, acaba com a imagem do juiz" 
_________________________________________________________
NOTA: Na prática, o ex-ministro CEZAR PELUSO parece ignorar  essa sua última percepção, pois, sem um exame mais acurado do caso Furacão, pretendeu acabar com a minha trajetória jurídica; mas sem sucesso, porque estou produzindo como nunca, na área científica, e é isso que fica para a posteridade.
Tenho tido a oportunidade de mostrar a alunos da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ que a Justiça brasileira está longe de ser aquilo que pensam que ela é; e dou como exemplos, sempre, os fatos do Furacão, mostrando-lhes como realmente aconteceram e como querem os seus "armadores" que tenham acontecido. 
O homem vale pelo seu passado, e o meu não me compromete, embora os meus algozes tenham se esforçado por comprometê-lo, com base em armações e manipulações que a Justiça não viu, por conta da maldita venda que ela tem nos olhos.

A minha experiência como juiz me demonstrou que ver a verdade com OS OLHOS BEM ABERTOS já não é fácil, pelo que fico imaginando o que a Justiça consegue enxergar com aquela venda nos olhos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário