Pesquisar este blog

domingo, 30 de dezembro de 2012

FELIZ ANO NOVO AOS VERDADEIROS AMIGOS

     Como uma das mais notórias e conhecidas vítimas da Justiça brasileira, acusado de ter vendido a minha consciência, no exercício da magistratura, o que nunca aconteceu, senão nas mentes deturpadas dos que, nos elevados cargos, nas nossas instituições, como a Polícia Federal (ÉZIO VICENTE DA SILVA), o Ministério Público Federal (ANTÔNIO FERNANDO DE SOUZA) e o Supremo Tribunal Federal (CÉZAR PELUSO), pensam pelo avesso, quero expressar a todos os que acreditaram e contimunam acreditando em mim, e na minha inocência, o mais profundo desejo de que, no ANO DE 2013, as nossas instituições possam ser mais responsáveis do que têm sido nos últimos anos.
     Como dizia o jurista Carlo Furno "A verdade é como a água; ou é límpida ou não é água!", pelo que, um dia, o Superior Tribunal de Justiça, onde tem curso agora o processo penal contra mim, terá a oportunidade de demonstrar como a Suprema Corte brasileira estava errada, quando autorizou a invasão da minha privacidade e da minha família, e quando recebeu contra mim uma "denúncia" estribada em "montagens" feitas pela Polícia Federal, mancomunada com o Ministério Público Federal, para me apear da magistratura, impedindo-me de chegar à presidência do TRF2.
     Costuma-se dizer que o Supremo Tribunal Federal erra, mas que não existe nenhum tribunal acima dele para dizer que ele está errado, pelo que "a sua mentira vira verdade", mas, por um desses desígnios do Senhor, o processo do Furacão foi parar no Superior Tribunal de Justiça, que terá a chance de desmentir essa assertiva, apurando o equívoco em que incorreu a mais alta Corte da Justiça brasileira. Por essa trilha, um tribunal (STJ), abaixo da Suprema Corte (STF) terá a chance de corrigir essa injustiça, bastando fazer uma perícia séria  -- fora do Instituto Nacional de Criminalística, que é da própria Polícia Federal -- para por às claras as montagens feitas pela Polícia Federal sob a direção do delegado ÉZIO VICENTE DA SILVA, com a colaboração do Ministério Público Federal (ANTONIO FERNANDO DE SOUZA) e de um ex-ministro do STF (Cézar Peluso). 

AMIGO É AQUELE QUE ESTÁ DO SEU LADO PARA DEPOIS SABER PORQUÊ!

NOTA: O Furacão me causou muitas surpresas: espantou os que eu pensava que eram amigos, mas não eram; trouxe os que eu não sabia que eram amigos, mas eram; e conservou os que eram os meus verdadeiros amigos, e continuam amigos até hoje. Como disse Publilius Syrius: "A PROSPERIDADE FAZ OS AMIGOS. A ADVERSIDADE TESTA-OS"; e muitos dos meus supostos amigos, especialmente magistrados, não passaram nesse teste. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário