Pesquisar este blog

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

FURACÃO NA "JUSTIÇA EM FOCO" NA TV JUSTIÇA


PERGUNTA:  Por que o senhor foi preso e todos os envolvidos em seu processo continuam trabalhando como se nada tivesse acontecido?

RESPOSTA: Dos envolvidos no processo do furacão, o desembargador federal Ricardo Regueira faleceu, porque não resistiu à injustiça cometida contra ele, e o advogado Sérgio Luzio também faleceu, vítima de um acidente, por conta de uma hipertensão desenvolvida em virtude também do furacão, tendo eu e o Ministro Paulo Medina sido aposentados pelo Conselho Nacional de Justiça por motivos que não se justificam, porque simplesmente inexistiram. Por isso digo que “quando o julgador quer, quer, e quando não quer, não quer”, e os conselheiros do CNJ queriam nos afastar, embora muitos deles me conheçam de longa data e se diziam "amigos".  Apenas um procurador regional da República continua trabalhando, pois, depois de ter sido afastado, retornou ao cargo. O que mais me espanta é que os desembargadores que deram liminares para os bingos funcionarem no Rio de Janeiro e Espírito Santo, e até aqueles que figuram nos documentos que me foram entregues por advogados, como desembargadores aéticos, continuam no TRF-2, como se nada tivesse acontecido. Isso deverá ser perguntado ao ministro Cezar Peluso, porque somente ele pode ter uma resposta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário