Pesquisar este blog

domingo, 12 de fevereiro de 2012

MONTAGEM DE UMA FARSA

    "Nas semanas que antecederam a realização do Congresso Jurídico de Buenos Aires, recebi um telefonema da empresa organi-zadora do evento, Happy Hour Viagens e Turismo, tendo o seu diretor Almir Costa me dito que o IPEJ não tinha condições de patrocinar integralmente todos os convidados porque estava faltando recurso, uma vez que alguns patrocinadores, que haviam prometido colaborar, acabaram roendo a corda.
     Nessa contingência, não vi alternativa, senão ligar para alguns participantes, e que seriam inclusive palestrantes, para lhes dizer que os recursos financeiros estavam escassos, e que a organização do evento só poderia arcar com a sua estada e de um acompanhante, em Buenos Aires, mas não poderia pagar a passagem aérea. No particular, tivemos a compreensão da maioria deles, que se dispusera a participar assim mesmo, comprando do próprio bolso a passagem de ida e volta, recebendo de patrocínio apenas a estada na capital portenha. Mas, hou-ve, também, quem desistisse, quando eu disse que o patrocínio não po-deria ser integral.
     A maior dificuldade que enfrentamos foi quando fomos avisados pela agência de turismo que também não dava para patrocinar integralmente todos os ministros convidados, e que um deles teria que arcar com o preço da passagem de ida e volta, tendo apenas a sua estada e do acompanhante pagos pela organização.
    Aqui, delineava-se o que seria o meu calvário e da minha família, e onde a mente doentia do delegado Ézio Vicente da Silva, da Polícia Federal, entrou em cena, vendo todos os ingredientes para fazer a “montagem” que fez, construindo uma frase para me incriminar; mas, felizmente, sem se dar conta de que uma perícia poderia facilmente comprovar a fraude, como realmente aconteceu, com o perito e professor Ricardo Molina pondo abaixo a farsa."
(Continua na próxima semana)
(Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO (Geração Editorial), encontrável em www.bondfaro.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário