Pesquisar este blog

domingo, 22 de janeiro de 2012

 A TRANSPARÊNCIA OFUSCADA DA OAB NACIONAL QUE DEFENDE A TRANSPARÊNCIA DO PODER JUDICIÁRIO (continuação).

   

     O Presidente nacional da OAB quer, segundo o Painel do jornal Folha de S. Paulo, mobilizar a CNBB e conseguir mais de um milhão de assinaturas pró-CNJ, em defesa da transparência do Poder Judiciário.
     Ele poderia mais, e antes, contudo.

    Poderia dizer qual a arrecadação anual da OAB; quanto disso decorre das contribuições; quanto dos obrigatórios exames para ingressar na Ordem; quanto vem das taxas de mandato, e quais são as demais fontes de custeio da entidade. 

     Poderia jogar luzes nas despesas que a Ordem tem em todo o país, e qual a razão dela, sendo tão rica e poderosa, ocupar espaços gratuitos nos fóruns do país todo (os quais, como se sabe, mal dão para suportar a estrutura cartorária e os milhões de processos, muitas vezes guardados em banheiros e corredores). 
      Poderia explicar por que não faz da implantação efetiva das Defensorias Públicas uma bandeira da OAB, eis que referido órgão prestaria à população carente o essencial direito de defesa, bem como o direito de ação nos casos realmente necessários. 
     (Continua na próxima semana).

FONTE - Otávio Mangabeira , apud  Josaphat Marinho. Revista da Academia de Letras da Bahia, nº 37, 1991 , p. 36.

Nenhum comentário:

Postar um comentário