Pesquisar este blog

domingo, 1 de janeiro de 2012

AS FRASES VEICULADAS PELA GLOBO NÃO ESTAVAM NO ÁUDIO.

"As gravações que evidenciaram a relação de possíveis magistrados corrompidos, entre eles José Eduardo Carreira Alvim, com donos de casas de bingo foram totalmente contestadas em laudo feito por Ricardo Molina, professor da Unicamp e perito privado: "Não poderiam servir para denunciar nem acusar ninguém", afirma.
Mesmo assim, a Rede Globo colocou frases no art, ao anunciar, em edição extraordinária, a ação da Polícia Federal em 2007. "As frases veiculadas pela Globo não estavam no audio. Imaginaram coisas; a imprensa colocou no ar, e tudo virou verdade", diz Molina.
Segundo ele, "não existe objetividade aquilo que foi ao ar no áudio". Por isso, diz Molina, fala que "não se pode garantir que não foi adulterado". E garante que 43% da conversa telefônica desapareceu, o que corresponde a dezesseis segundos.
"Foram duas gravações, uma que teria a fala de Carreira e outra, na qual ele foi citado, durante uma conversa, por uma pessoa de fundo, que não se sabe quem é. Ou seja, uma pessoa não identificada fala e isso serve para incriminar". Molina fez uma comparação: "Alguém fica no áudio escutando o que eu falo, e se eu disser que hoje estou com vontade de matar um cara, vai e me prende. Fofoca vira verdade." (Continua).

(ENTREVISTA CONCEDIDA PELO PROF. RICARDO MOLINA AO DIÁRIO DO COMÉRCIO NA EDIÇÃO DE 5 A 7 DE NOVEMBRO DE 2011).

Nenhum comentário:

Postar um comentário