Pesquisar este blog

domingo, 25 de dezembro de 2011

CERTA VEZ VI UM FILME CHAMADO "FÁBRICA DE ANIMAIS" ...

"Uma interpretação literal dessa lista deixava de fora dois dos mais importantes produtos de higiene, que são o sabonete e o dentifrício.
Nesse particular, o bom senso acabou prevalecendo sobre a relação, e todos os custodiados receberam o sabonete e o dentifrício, embora não constassem da lista oficial.
Certa vez, vi um filme policial chamado “Fábrica de Animais”, em que o pai de um preso, ainda jovem, levou para ele uma foto sua ainda criança ao lado da mãe, para que a tivesse consigo e matar as saudades; mas o policial não deixou a foto entrar porque o regulamento carcerário não permitia a entrada de fotos. Pode até parecer piada, mas não é.
Os alimentos e artigos de higiene permitidos pelos policiais federais só poderiam entrar no dia de visita de familiares, geralmente às quartas-feiras, pelo que os que tinham a assistência de advogado conseguiam obtê-los fora da data de visita; mas os que não tinham viam-se na contingência de valer-se de um empréstimo temporário de outro preso para atender às suas necessidades. Na verdade, muitas vezes não havia empréstimo, mas doação, porque ninguém iria emprestar um sabonete para ser usado e devolvido."

(Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO, encontrável em www.bondfaro.com.br). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário