Pesquisar este blog

sábado, 21 de dezembro de 2013

APRESENTAÇÃO DO LIVRO DO FURACÃO

(continuação)
_____________________________________________________________
"Nesta oportunidade, busco demonstrar como fui alvo de um esquema dos mais perversos armados contra um ser humano pela Polícia Federal, estimulada pelo Ministério Público Federal e autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, cujo principal objetivo era evitar que eu não chegasse à presidência do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, como seu candidato natural, pela ordem de antiguidade, e para não incomodar nessa função o Poder Público, que se considera muitas vezes acima da lei e da Constituição.
Por ter uma consciência judicante mais afinada com as necessidades do povo do que com os afagos aos poderosos, tornei-me uma pedra no sapato dos que não me queriam ver presidente do Tribunal a que pertencia, a ponto de montarem contra mim uma operação tão perversa quanto espalhafatosa, com tramas e montagens que fazem corar o mais descrente dos cidadãos na Justiça.
Dividi os assuntos em tantas partes quantas necessárias para esclarecer o que realmente aconteceu, ou seja, os fatos e a versão verdadeira desses fatos, porque aquela concebida pelas mentes que compõem a parte malsã da Polícia Federal fica por conta de quem quiser acreditar nela.
Costumo dizer que “o juiz, quando quer, quer, e, quando não quer, não quer, e ponto final”, pouco importando a lei ou as provas; pelo que se, apesar de tudo, quiserem me condenar, nada poderei fazer para impedir que condenem.
Espero que o Supremo Tribunal Federal, em face de todos os esclarecimentos que faço, se debruce sobre as provas para descobrir a verdade, mandando fazer uma perícia sobre as conversas entre eu e meu genro por uma entidade neutra, que não seja o Instituto Nacional de Criminalística, que é um órgão da própria Polícia Federal e jamais vai comprometer a própria instituição; como aconteceu, aliás, no processo do meu genro, em que procurou por todas as formas obstaculizar a participação na perícia determinada pela juíza do professor e perito Ricardo Molina, para não se ver desmascarada na farsa montada contra nós."
(continua na próxima semana)
_______________________________________________________
Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHODO FURACÃO Geração Editorial), encontrável, inclusive na versão e-book, na livrarias SARAIVA  e TRAVESSA, e em www.livrarias.saraiva.com.br, www.travessa.com.br, www.livrariacultura.com.br e também em www.estantevirtual.com.br, www.bondfaro.com.br e em outras livrarias do País.

NOTA: Atualmente o processo penal se encontra no STJ, para onde o STF chutou a bola, depois de ter, irresponsavelmente, recebido a denúncia, que não tem nem pé nem cabeça, a não ser na cabeça de Élzio Vicente da Silva (Polícia Federal), Antônio Fernando de Souza (ex-procurador-geral da República) e Cezar Peluso (ex-ministro do STF).

Nenhum comentário:

Postar um comentário