Pesquisar este blog

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

PALADINO DA VERDADE

 
Tornei-me um juiz, por acreditar na justiça; lutei pela justiça por acreditar no direito; lutei pelo direito por acreditar nas instituições, e hoje, lamentavelmente, luto para mostrar que aquilo em que eu acreditava era, na verdade, uma "miragem", tão injusta e irresponsável quanto aqueles que a praticam; e que "injustiça" os seus próprios juízes.   

Um comentário:

  1. Pura verdade, o que é de se lamentar. Talvez não lembre, mas, há algum tempo, pude dizer - ainda que virtualmente - a importância da trajetória de V.Exa. para mim, tão bem retratada pelo Ministro Carlos Velloso no prefácio de sua insuperável obra "Elementos de Teoria Geral do Processo", a qual tive a oportunidade de conhecer na biblioteca da PUC-Rio, durante o 1º período do curso de Direito. Apesar dos [inúmeros] pesares - frutos, como bem disse, da nefasta "injustiça" que assola nosso país -, esteja certo de que a verdade dos fatos - cedo ou tarde - virá à tona, quando, então, os "injustos" se calarão. Abraço cordial,
    Samuel

    ResponderExcluir