Pesquisar este blog

domingo, 2 de junho de 2013

SOFRIMENTO POR TABELA


"Se as megaoperações da Polícia Federal, sustentadas pelo Ministério Público, e autorizadas pela Justiça, atingissem apenas os diretamente nela envolvidos, os estragos que provocam seriam menores, porque poupariam as pessoas que acabam sofrendo, desnecessariamente, em especial a família e os verdadeiros amigos.
O sofrimento da família, especialmente a mulher e os filhos, é inevitável, pois, apesar de estarem fora do raio de alcance da truculência policial, sofrem os seus efeitos, especialmente pela falta de notícias, imaginando o que poderia estar ocorrendo com o seu marido e pai.
Os irmãos do preso sofrem não só porque conhecem o irmão que têm, mas, também, porque carregam o mesmo nome de família, que de admirado passa a ser um estigma plantado pela Polícia Federal, e cultivado pelo Ministério Público com o apoio da Justiça.

Fico supondo o tamanho do constrangimento sofrido por meus irmãos e sobrinhos, que assinam “Carreira Alvim”, na angústia de explicar a verdade, inteiramente diversa daquela divulgada pela mídia, sensacionalista e irresponsável, cuja única ética que conhece são os índices de audiência medidos pelo Ibope."
(continua na próxima semana)
_____________________________________________________________________

Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO (Geração Editorial), encontrável nas livrarias SARAIVA e em www.saraiva.com.br, www.estantevirtual.com.br, www.bondfaro.com.br e nas livrarias de todo o País.

Nenhum comentário:

Postar um comentário