Pesquisar este blog

domingo, 16 de junho de 2013

MELHORANDO O TÍTULO ORIGINAL: "QUANDO O JUIZ QUER QUER E QUANDO NÃO QUER NÃO QUER".

Autoria de Ilimar Franco, em Panorama Político (O Globo de 9.6.13), sob o título LETRA MORTA.
_______________________________________________________________
 
O TSE liquidou com a lei da fidelidade partidária. Desde 2007, o tribunal recebeu 51 casos de deputados federais e 3 senadores que mudaram de partido. Das 51 ações, 39 delas foram arquivadas, beneficiando o parlamentar infiel. No caso dos senadores, todos saíram ganhando, mantendo seus mandatos. Estão tramitando no TSE outras 12 ações de deputados, sem prazo para conclusão. Apenas um deputado até hoje teve o mandato cassado pelo tribunal por infidelidade partidária. Foi Walter Brito (PB), que trocou o DEM pelo PRF. A fidelidade virou lei a partir de resposta do TSE à consulta do DEM.
_______________________________________________________________
 
Conclusão: "Todos os bichos são iguais, mas uns são mais iguais que os outros" (George Orwell).

Nenhum comentário:

Postar um comentário