Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

UMA INDIGNAÇÃO QUE CHEGA PELA REDE SOCIAL


Prezado Dr. José Eduardo, boa tarde!
Primeiramente queria lhe parabenizar pelo seu livro, muito interessante e útil, ainda mais na minha vida ultimamente.
Quando comprei seu livro, confesso que foi para tentar entender o Judiciário, e como tentar reverter um caso de injustiça.
Tentei por inúmeras vezes antes do término da leitura, entrar em contato, mas o estou fazendo somente agora quando cheguei ao final da leitura de seu livro.
Bom, o motivo de eu estar entrando em contato com o Sr. é, como também foi injustiçado e mesmo sendo uma pessoa de dentro do Judiciário, poderia me ajudar a tentar reverter/entender o meu caso, ou melhor de meu marido.
Meu nome é Elaine, sou esposa de um PM acusado injustamente de envolvimento na morte da Juiza, a Dr. Patrícia Lourival Acioli.
Meu marido até o ultimo momento configurava apenas como testemunha deste brutal assassinato, o aconteceu que estranhamente o mesmo passou a fazer parte de um dos acusados de envolvimento na morte da juíza.
Meu marido, sem provas nenhuma, ainda com o próprio delegado dizendo que tinha certeza que ele não estava, foi preso. E o pior, permanece até hoje em Bangu 1, como se fosse um bandido.
Meu marido está preso por uma delação premiada, ao qual o delator com a intenção de beneficiar-se da redução de pena, envolveu toda a guarnição, dizendo que todos sabiam da intenção do tenente de matar a juíza, só que este delator disse em juízo que meu marido não sabia nem da intenção e nem do planejamento, por que meu marido continua preso?
Poderia reunir aqui milhões de coisas para tentar lhe interar sobre o assunto, mas tenho medo deste e-mail se tornar cansativo, e o senhor desistir de ler...
Segue o link de uma postagem sobre a prisão do meu marido no meu blog, leia por favor e se achar que deve me ajudar, por favor o faça! O título da postagem é: O que aconteceu no Julgamento, e a mídia não mostrou)
É incrível como a Justiça trata estas questões onde precisa-se dar uma reposta rápida ao governo, eles não leem os autos, só decidem a favor do governo. Cometem muitas injustiças e deixam famílias descompensadas, pois é assim que me sinto hoje diante deste tormento em que estou vivendo...
Enfim, te peço ajuda no sentido de me mostrar o que devo fazer, sentar e esperar?!?
Muitas pessoas dizem que os jurados já são “ cartas marcadas”... Me diz com toda sinceridade, há esta possibilidade? De o Judiciário manipular os jurados? Não sei mais o que fazer, e no que acreditar.
Estou desesperada, não posso perder o meu marido. Um homem que sempre honrou a farda que veste, tem 06 aos de profissão, e nestes 06 anos, nunca respondeu a processo algum, nunca matou ninguém, nem sequer em confronto...
O Julgamento em sentido restrito (2º instância) foi um fracasso, via-se claramente que eles (desembargadores) não tinham sequer lido o processo, é muita injustiça...Um chegou a falar que quando soube que iria julgar o caso naquele dia (terça-feira) levou o processo para casa no final de semana para ler.. É brincadeira... um processo com mais de 1000 folhas, ele me diz que levou para casa para ler no final de semana?!? Para ficar apto a julgar na terça-feira...
Total covardia, na hora de ler o nome dos réus, de ironia leram o nome do meu marido Junior Cezar de “Merdeiros” e é Medeiros... Acho que confundiram com o delator...Que é Sérgio Costa Junior.
Por favor me ajude...
OBS: Te adicionei no facebook, e estou indicando seu livro!
Obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário