Pesquisar este blog

segunda-feira, 2 de julho de 2012

DEPOIMENTO PRESTADO POR CARREIRA ALVIM, NO RIO DE JANEIRO, E QUE O CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA NÃO LEU.


                     POPER JUDICIÁRIO  
                     TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO    


    (Notas Taquigráficas SAJ/CORTAQ)                                    (Audiência, 16/4/2010)          
                         




(continuação)


Neguei provimento ao agravo. Sabe quem me acompanhou, Doutor?  RICARDO REGUEIRA. É esse que, morreu em função dessas aleivosias que foram levantadas contra ele, e que o puseram em estado de depressão tão grande que ele não conseguiu resistir a urna infecção hospitalar.

E o outro que seguiu, também, REIS FRIEDE. De modo que, quando votei contra, o REGUEIRA, se fosse relacionado como o Ministério Público supunha e supõe nessa denúncia,teria votado contra, pois se era vinculado. É o que  diz  aqui: que o REGUEIRA era vinculado a jogadores de bingo, donos de máquina de bingo, porque a esposa dele gostava de bingo.                               

Eu não sei se  ir a uma casa de diversão autorizada, ainda que seja por medida liminar, é crime, mas, para a Polícia Federal e para o Ministério Público Federal, é. Então, o REGUEIRA votou  contra. Está me ouvindo aí, não é, RICARDO REGUEIRA? Estou aqui, pelo menos, tentando livrar um pouco a culpa que colocaram nos seus ombros. Eu converso muito com ele. Isso pode parecer doido. Ontem, à noite, ele me ditou tanta coisa que eu deveria falar. Eu falei com ele assim: "Não precisa, REGUEIRA". Eu tenho uma interferência espiritual muito grande. Às vezes, as minhas filhas me chamam para jantar: "Pai, vem!” E eu falo: "Não posso. Estou sendo bombardeado aqui pelo Além e não dá para parar. Eu tenho que ir em frente". Aí a minha filha mais nova, que não é essa aqui, falou comigo assim: “Meu pai é o materialista mais espiritualizado que eu conheço". Quer dizer, um cara que não acredita em nada.  Eu não acredito muito nesse negócio de céu e inferno. Se eu acreditasse, eu viveria tão feliz porque eu sei que iria encontrar com essas pessoas lá [no Além], mas, infelizmente, não acredito muito não .

Outra: até eu, estou me impressionando, Excelência, porque. esse aqui eu.já  falei, votei contra também.           

Eu não sei como é que alguém encarregado de fazer justiça como o Ministério Público e o Juiz  podem simplesmente atropelar os fatos que estão comprovados para se basear em conversa de bandido. Pegar uma conversa de fundo que alguém falou um milhão... "Ah, isso foi para o CARREIRA ALVIM". Cadê? Não existe um milhão. Isso não existe.

Eu vou passar a acreditar em Deus, viu, Doutor ABEL? Porque acho que é mais tranquilo para a gente. Essas pessoas, um dia, pagam.

Aí, eu disse assim - quer ver, Doutora, como é que votei?

(Lê)

"Estou dando provimento à apelação para reformar a sentença, determinando ao Juiz a quo que dê curso ao mandamus, decidindo, de imediato,  sobre o pedido de tutela antecipada no prazo de  dois dias, contando da data da ciência do acórdão, solicitando, em seguida, AA informações, colhendo o parecer do Ministério Público e decidindo afinal, com entender de direito.” 

(continua na próxima semana)
___________________________________________________________________________

                                                             46

Nenhum comentário:

Postar um comentário