Pesquisar este blog

terça-feira, 1 de maio de 2012

GRATIDÃO E ORGULHO DE QUEM RECEBE UMA MENSAGEM DESSAS.


     Prezado Professor,
     De início, gostaria de manifestar minha sincera gratidão e grande orgulho em poder contar com seu nome em minha rede de contatos.
    Antes mesmo de iniciar a graduação, já frequentava a biblioteca da PUC-Rio, onde tive a oportunidade de conhecer melhor os princípios básicos das mais variadas áreas do conhecimento, buscando decidir a carreira a ser seguida.
    Sempre mantive o hábito de iniciar o estudo de toda e qualquer obra pela detida leitura do prefácio, o que, de forma geral, permitia com que tivesse noção, não apenas sobre o tema da publicação, mas, sobretudo, acerca do perfil do respectivo autor.
    Foi então que me deparei com um livro cujo título era “Elementos de Teoria Geral do Processo” e, como não poderia deixar de ser, busquei logo seu prefácio.
     Confesso que li aquele prefácio, sem qualquer exagero, mais de uma dezena de vezes, através do qual o Exmº Ministro CARLOS VELLOSO narrava a trajetória que serviu, desde o primeiro momento --- e permanece servindo, é bom que se diga ---, de inestimável inspiração para mim.
     Muito embora de origem humilde, pude estudar em boas instituições, como, por exemplo, o Colégio Santo Inácio e a PUC-Rio, através de bolsas de ensino por desempenho acadêmico.
    Decidi, então, cursar Direito na PUC-Rio, afinal desejava ser apresentado ao Direito Processual Civil por aquele jovem brilhante retratado no prefácio de minha vida --- permita-me, com a devida licença, que assim o denomine ---, àquela altura professor da aludida instituição de ensino.
     Ocorre que, lamentavelmente, era tarde demais. Não lembro precisamente a razão, mas seu nome não constava da grade curricular.
     Fui, então, adiante, sempre às voltas com aquele prefácio e, posteriormente, podendo melhor compreender o conteúdo apresentado, de forma singular, naquele livro.
     Ah, como os anos passam depressa! Quando me dei conta, estava prestando estágio --- o que consegui por meio de aprovação em prova de seleção, afinal não contava com ninguém do meio jurídico em minha família --- no escritório do Professor Sergio Bermudes --- o qual serviu, na prática, como verdadeiro curso de graduação ---, tendo sido, ao final de meu curso na PUC efetivado como membro daquela firma.
     Foram quase doze anos de intenso trabalho, muito aprendizado e amor sincero por aquele local, até que --- por razões diversas, confusas e tristes, das quais o pouparei --- tive que deixá-lo.
    Apesar de ter família constituída, pai de dois pequenos filhos, procuro agora, mesmo assim, prestar concurso público.
     Indago à V.Exa. --- sim, sempre o chamarei desse modo, com todas as vênias --- se ainda leciona em algum local, para que, finalmente, pudesse tomar as lições da pessoa que muito me inspirou, inspira e inspirará.
     Pedindo perdão, desde logo, pelo longo texto, aguardo, com ansiedade, sua resposta, independente de qual seja.
Cordialmente,
Bernardo R.

Nenhum comentário:

Postar um comentário