Pesquisar este blog

domingo, 11 de março de 2012

"DECIFRA-ME OU TE DEVORO"

Quando o delegado federal de Santa Catarina me disse que a ordem para realizar a busca e apreensão, e que depois fiquei sabendo que também decretava a minha prisão temporária, tinha sido dada pelo ministro Cezar Peluso, foi que entendi o que até então não tinha entendido quando estivemos juntos em Buenos Aires, poucos meses antes.
Por ironia do destino, o ministro Cezar Peluso, que supervisionou o inquérito policial que deu origem à Operação Hurricane, compareceu ao 69º Curso Internacional de Criminologia, realizado em Buenos Aires, pelo Instituto de Pesquisa e Estudos Jurídicos (IPEJ-RJ), por meu intermédio; pela Sociedade Internacional de Criminologia, com sede em Paris, e pelo Instituto Jurídico Consulex, com sede em Brasília, a cargo de quem, aliás, ficaram as despesas de patrocínio do ministro e sua esposa, tendo todos os participantes se hospedado no Hotel Panamericano.
Para certificar-me de que não haveria falha no comparecimento da ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça, que também aceitara ir ao evento, e do ministro Cezar Peluso e esposa, ambos patrocinados pela revista Consulex, liguei mais de uma vez para o seu diretor Luiz Fernando Zakarewicz, para confirmar a participação do seu Instituto no patrocínio para esses ministros, tendo ele me confirmado que estava tudo acertado com os próprios ministros.

              Fiquei surpreso que nenhuma dessas conversas tivesse aparecido nos relatórios da Polícia Federal, elaborado pelo delegado federal Ézio Vicente da Silva, conversa esta sem nenhum colorido de ilegalidade, mas que era a respeito de uma viagem de estudos de uma ministra do Superior Tribunal de Justiça, Eliana Calmon, e do próprio ministro do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, que havia autorizado os grampos nos meus telefones e da minha família e a interceptação ambiental no meu gabinete. 
                (continua na próxima semana)

Trecho do livro OPERAÇÃO HURRICANE: UM JUIZ NO OLHO DO FURACÃO (Geração Editorial), encontrável em www.saraiva.com.br e em  www.bondfaro.com.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário