Pesquisar este blog

domingo, 16 de outubro de 2011

DESEMBARGADORES DO TRF-2 QUE DERAM DECISÕES FAVORÁVEIS AOS BINGOS.

"Por uma rápida pesquisa que fiz no site do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, constatei que alguns dos desembargadores que participaram de processos que resultaram em autorização para funcionamento de bingos no Rio de Janeiro e no Espírito Santos foram os desembargadores Valmir Peçanha, Sergio Schwaitzer, Frederico Gueiros, André Fontes, Guilherme Calmon, Poul Erik, Raldênio Bonifácio, Benedito Gonçalves, Fernando Marques, Reis Friede, Liliane Roriz, Julieta Lunz, Alberto Nogueira e Vera Lúcia Lima.
Se a Polícia Federal, o chefe do Ministério Público ou mesmo o ministro Cezar Peluso do Supremo Tribunal Federal tivessem feito o mesmo, teriam verificado que não fomos eu e o desembargador Ricardo Regueira que proferimos as chamadas “decisões suspeitas”, porque as decisões que permitiam o funcionamento de casas de bingo não eram da nossa autoridade. "
(Trecho do livro "OPERAÇÃO HURRICANE: Um juiz no olho do furacão", encontrável em www.bondfaro.com.br)
NOTA - Nas duas vezes em que eu (Carreira Alvim) e o des. fed. Ricardo Regueira participamos de julgamento envolvendo o tema "funcionamento de bingos", votamos CONTRA.
Como vice-presidente do TRF-2, dei três decisões para liberar máquinas caça-níqueis, porque as empresas tinham obtido do próprio Tribunal decisões liminares para funcionar, concedidas por diversos dos seus desembargadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário