Pesquisar este blog

domingo, 11 de setembro de 2011

NA CABEÇA DE MINISTROS E MEMBROS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA O RELÓGICO DO TEMPO CORRE PARA TRÁS.

"O que contribuiu para que os ministros do Supremo Tribunal Federal – por exemplo, o ministro Ricardo Levandowski citou expressamente isso – e depois os conselheiros do Conselho Nacional de Justiça, admitissem que eu havia sido realmente corrompido pela quadrilha, foi o tal almoço no Restaurante Fratelli, perto da minha casa, que, pasme o leitor, só veio a ocorrer em 18 de janeiro de 2007, como consta do item da denúncia, portanto sete meses depois que as minhas decisões sobre a Betec, Reel Token e Abraplay tinha sido concedidas e cassadas, inclusive pelo Supremo Tribunal Federal o que ocorreu em 23 de outubro de 2006. E nem seria de supor que esse encontro se destinasse a qualquer objetivo que fosse, porque eu já estava deixando a presidência pouco tempo depois."

                      (Trecho do livro "Operação Hurricane: Um juiz no olho do furacão", encontrável on line no www.bondfaro.com.br).

Nenhum comentário:

Postar um comentário